Cibersegurança

Num mundo com mais dados, mais utilizadores e mais serviços, há mais a proteger. Enquanto isso, as ameaças e ataques cibernéticas estão em constante evolução, ficando mais inteligentes e sofisticadas.

A abordagem tradicional tem sido a de apostar no mais recente produto de proteção contra ameaças, na esperança de que a adição de patchwork nas soluções de segurança faça o truque. É hora de colocar a cibersegurança acima de tudo.

Afinal, o que é a cibersegurança ?

- Uma abordagem bem-sucedida de cibersegurança, é ter várias camadas de proteção espalhadas pelos computadores, redes, programas ou dados que se pretende manter em segurança.

- Numa organização, as pessoas, os processos e a tecnologia devem se complementar para criar uma defesa eficaz contra ataques.

- Um sistema unificado de administração de ameaças pode automatizar integrações entre produtos selecionados e acelerar as principais funções das operações de segurança: deteção, investigação e correção.

Tipos de ameaças que há na cibersegurança

Phishing

Phishing é a prática de enviar emails fraudulentos que se assemelham a emails de fontes respeitáveis. O objetivo é roubar dados confidenciais, como números de cartão de crédito e informações de login. É o tipo mais comum de ciberataque. Você pode ajudar a se proteger com a treinamento e formação, ou com uma solução de tecnologia que filtra emails maliciosos.

Ransomware

Ransomware é um tipo de software malicioso. Ele foi projetado para extorquir dinheiro, bloqueando o acesso a arquivos no computador, ou mesmo ao sistema operativo, até que o resgate seja pago. Pagar o resgate não garante que os arquivos sejam recuperados ou o sistema restaurado.

Malware

Malware é um tipo de software projetado para obter acesso não autorizado ou causar danos ao computador.

Social engineering

A engenharia social é uma tática que os atacantes ou adversários, usam para induzi-lo a revelar informações confidenciais. Eles podem solicitar um pagamento a dinheiro ou obter acesso aos seus dados confidenciais. A engenharia social pode ser combinada com qualquer uma das ameaças listadas acima para aumentar a probabilidade de clicar em links, descarregar malware ou confiar em uma fonte maliciosa.

Tipos de Hackers

A verdade é que estamos numa altura em que os ataques informáticos são cada vez mais frequentes e as empresas são fortemente penalizadas com esta situação.

Contudo, a verdade é que não existe apenas um tipo de hacker. São diversos tipos e na verdade nem todos têm como principal intuito atacar empresas e conseguir dinheiro em troca.

Existem diversos tipos de hackers, que têm denominações diferentes, que se baseiam nos estilos de hacking praticado.


Black Hat

São também conhecidos como Dark-Side Hacker e não respeitam os códigos de ética da comunidade em que se inserem.

São eles que têm contribuído para denegrir a imagem dos hackers, pois utilizam os seus conhecimentos para a prática de crimes através da internet (roubo de dados e informações secretas das empresas).

Desta forma, estes são aqueles com que terá de se preocupar.


Grey Hat

São tipos de hackers que estão entre os white hat e os black hat e que invadem sistemas apenas por diversão, no entanto não mexem nem divulgam dados interditos ou confidenciais.

Muitas vezes atuam em troco de dinheiro, ou seja, exploram as vulnerabilidades do sistema de uma determinada empresa, e caso encontrem alguma, oferecem-se para a resolver a troco de dinheiro.


White Hat

São hackers que estudam sistemas de redes há procura de falhas na segurança, respeitando sempre os princípios da sua ética.

Quando encontram algum tipo de falhas na segurança, reportam aos responsáveis das empresas (bancos, governo, empresas comerciais) para que estes possam tomar as devidas medidas de segurança.

Gestão de Servidores & Datacenters

Gestão de Servidores
- Implementação, Gestão e Monitorização 24x7x365 do seu servidor e serviços.


Servidores Windows e Linux
- Hardware e Software de última geração.
- Windows server, Linux, cPanel ou Plesk Obsidian e Backups Diários.

Avaliação e Gestão de Risco

Sensibilizamos para as questões da Gestão de Risco em sistemas de informação; conhecer as normas e práticas correntes associadas às metodologias de gestão de riscos em processos ou sistemas de informação pública e privada no contexto de defesa e segurança.

Cyber Security: Avaliação e Gestão do Risco

NORMAS

Normas internacionais (ISO 27001; ISO 27005; ISO31000; NIST 800-30)

METODOLOGIAS DE GESTÃO DO RISCO
  • Estrutura para gestão de Risco
  • Processo de gestão de Risco
  • Discussão e casos práticos
PROCESSO DE GESTÃO DO RISCO
  • Políticas e normas de risco
  • Identificação de riscos
  • Análise e avaliação de riscos
  • Estratégias de tratamento de riscos
  • Monitorização e processo de revisão
  • Casos de estudo

Testes de Penetração

O teste de penetração (do inglês "Penetration Test" ou "pentest"), é um método que avalia a segurança de um sistema de computador ou de uma rede, simulando um ataque de uma fonte maliciosa. O processo envolve uma análise nas atividades do sistema, que envolvem a busca de alguma vulnerabilidade em potencial que possa ser resultado de uma má configuração do sistema, falhas em hardwares/softwares desconhecidas, deficiência no sistema operacional ou técnicas contramedidas. Todas as análises submetidas pelos testes escolhidos são apresentadas no sistema, junto com uma avaliação do seu impacto e muitas vezes com uma proposta de resolução ou de uma solução técnica.



Caixa Branca
White Box

Caixa Cinzenta
Grey Box

Caixa Preta
Black Box

Os testes de penetração podem ser realizados de várias maneiras. A diferença mais comum é a quantidade de detalhes da implementação do sistema a ser testado, que estão disponíveis para os profissionais que vão realizar os testes.

Os serviços oferecidos para usar o teste de penetração, podem ser uma simples análise da organização nos endereços IP, procurar portas abertas ou fazer uma auditoria completa à rede à procura de vulnerabilidades.


Objetivo

Pode ser classificado como método de auditoria de segurança que o administrador de redes, analista de teste/tester ou até mesmo os pentester, que são profissionais especializados em realizar teste de intrusão, simulam ataques com o intuito de mensurar o impacto da varredura caso seja bem sucedido e seja descoberto falhas ou bug. Desta forma é possível descobrir o conjunto de vetores de ataques, vulnerabilidade de alto e baixo risco, identificar os que podem ser difíceis ou impossíveis de detectar, os impactos operacionais, testar a capacidade defensiva da rede e identificar a reação do sistema aos ataques.

Dentre vários motivos pra realizar um ataque a um software, se destaca as invasões por questões financeiras, pessoais, cometer fraudes, sabotagem ou espionagem.O invasor é uma pessoa com alto nível de conhecimento técnico, seus ataques são minuciosamente planejados, é importante que haja o estudo do comportamento do alvo, assim ira descobri uma brecha na segurança dando início ao seu objetivo depois de passar por várias etapas ou fases.

As etapas de estudo se dividem em:
  1. Recolher informações toda e qualquer informação sobre a empresa a ser atacada é indispensável, como o ramo de atuação, se existem filiais ou empresas coligadas, endereços de e-mails, nomes dos principais cargos. Com esses dados é possível descobrir se a empresa utiliza VPN (Virtual Private Network) e coletar endereços dos servidores DNS (Domain Name Service).
  2. Mapeamento de rede através do DNS é possível descobrir a topologia da rede, IP e a quantidade de computadores na rede interna.
  3. Enumeração de serviços depois de conhecer as máquinas da rede, essa etapa consiste em descobrir os serviços que estão sendo executados em uma determinada porta utilizando um programa que monitora atrás das conexões. Na porta 80 por exemplo, a conexão é com o servidor web.
  4. Procura de vulnerabilidades fase em que o software é examinado com intuito de encontrar alguma vulnerabilidade e se é explorável.
  5. Exploração das vulnerabilidades após a busca das vulnerabilidades, é realizado a invasão ao software, podendo interromper o serviço, atacar o SQL ou dar início à execução de um outro programa que recebe comandos remotamente.
  6. Implantação de backdoors e rootkits o invasor deixa instalado um programa que facilita o seu retorno ao software. Esses tipos de programas são chamados de backdoors (“portas dos fundos”) e rootkits (programas que se mantêm do núcleo do sistema operacional, difíceis de serem localizados).
  7. Eliminação de vestígios as invasões são registadas através do histórico (logs) ou de arquivos temporários. Para apagar os rastros o invasor terá que apagar esses registos, podendo tornar impossível ser identificado.

Regulamento Geral de Proteção de Dados

Regras melhores para as empresas

As regras de proteção de dados mais rigorosas aplicadas a partir de 25 de maio de 2018 conferem aos cidadãos um maior controlo sobre os seus dados e condições mais equitativas às empresas.

Um conjunto de regras para todas as empresas ativas na UE, independentemente da sua localização.


O que são dados pessoais?

Porquê mudar as regras?

O que a sua empresa deve fazer ?

Qual o custo do incumprimento ?

Espaço RGPD


informação sobre o RGPD disponibilizada pela Comissão Europeia

As autoridades de proteção de dados da UE, reunidas no Grupo de Trabalho do Artigo 29.º, estão a preparar em conjunto a aplicação do Regulamento Geral sobre Proteção de Dados (RGPD), quer no que diz respeito ao funcionamento interno do futuro Comité Europeu de Proteção de Dados, quer quanto ao apoio a empresas e entidades públicas no cumprimento do novo quadro legal. As regras de proteção de dados mais rigorosas conferem aos cidadãos um maior controlo sobre os seus dados pessoais e condições mais equitativas às empresas.

CONSULTE AQUI

DPO - Data Protection Officer
Encarregado de Proteção de Dados

Com o novo Regulamento Geral de Proteção de Dados aplicado a partir de 25 de maio de 2018, as regras na proteção de dados ficaram mais rigorosas e conferem aos cidadãos um maior controlo sobre os seus dados e condições mais equitativas às empresas.


A existência de uma função chamada Encarregado de Protecção de Dados (EPD) ou Data Protection Officer (DPO) é recomendada em todas as organizações que tratam dados pessoais ou sensíveis. Em alguns dos casos, é mesmo obrigatória.

Tem o novo regulamento do RGPD, tem previsto nos Artigos 37º, 38º e 39º, ficando sujeito ao dever e sigilo ou confidencialidade bem como ao dever de incompatibilidade, não podendo exercer quaisquer funções e atribuições que resultem de um conflito de interesses para o exercício das funções.

A designação do DPO deve ser realizada em função das competências profissionais em especial dos conhecimentos avançados de proteção de dados e que seja capaz de cumprir as tarefas atribuídas no Artigo 39º, relacionadas com a segurança e proteção de dados, por exemplo deve ter as seguintes funções:

  • Sensibilização e informar todos os que tratam dados pessoais;
  • Assegurar o comprimento das políticas de privacidade e proteção de dados;
  • Controlar e regular a conformidade do RGPD;
  • Recolher informação para identificar atividades de tratamento;
  • Controlar e acompanhar a produção do AIPD – Avaliação de Impacto sobre Proteção de Dados;
  • Promover as abordagens de Privacidade por Desenho e por Padrão;
  • Realizar a avaliação na exposição aos riscos de violações de privacidade e mitigados com ações de melhoramento;
  • Recolher informação para identificar atividades de tratamento;
  • Manter atualizado os registos das atividade de tratamento de dados;
  • Controlar o cumprimento de contratos escritos subcontratante;
  • Promover formações de boas práticas para a proteção de dados;
  • Ser o ponto de contacto com os titulares de dados de forma a esclarecer questões relacionadas com o tratamento dos dados;
  • Ser o ponto de contacto com as autoridades de controlo;

Consultoria em Proteção de Dados

Colocamos a sua empresa em conformidade !

Entre em contato connosco para mais informações.

Formação: Consciencialização & Treinamento

Uma das principais missões da nossa empresa é a Consciencialização e o Treinamento, pois como se costuma dizer "99% dos problemas nos computadores, estão entre a cadeira e o teclado".

Acreditamos que a partilha do conhecimento é a chave para aumentar a Cibersegurança.

  • Para que serve o Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados (RGPD) ?
  • O que são dados pessoais ?
  • O que constitui o tratamento de dados ?
  • O que são autoridades de proteção de dados (APD) ?
  • Como atuar em caso de uma queixa ?
  • Como me proteger de ataque cibernéticos ?
  • Como ter um sistema operativo à prova de ataques ?
  • O que devo fazer quando vejo alguma coisa "estranha" ?
  • Como devo fazer para estar protegido das ameaças na Internet ?
  • etc.

Projetos em desenvolvimento


Plataformas de Informação

  • Ciber(in)Segurança.pt
    • Desmistificar a Segurança vs Insegurança
  • Ciber(in)Formação.pt
    • Grandes Informações para as melhores Formações

Programas de Formação

  • CyberSénior.pt
    • Preparar os Séniores do Século XXI
  • CyberKid.pt
    • Investir num Futuro promissor


Caso pretenda uma formação, ou um workshop personalizado para a sua empresa nas nossas instalações ou na sua empresa, consulte-nos para obter uma cotação à medida das suas necessidades.

Envie-nos um email com o seu pedido para agendarmos uma reunião !

Certificação, Selos e Marcas

As novas regras aumentam a possibilidade de as empresas utilizarem os instrumentos existentes, como as cláusulas-tipo de proteção de dados e as regras vinculativas aplicáveis às empresas, e reduzirem a burocracia, suprimindo a exigência da notificação prévia das autoridades de proteção de dados. Introduz também novos instrumentos para as transferências internacionais, como os códigos de conduta ou os procedimentos de certificação aprovados (selos ou marcas de proteção da privacidade).


  • 1. Os Estados-Membros, as autoridades de controlo, o Comité e a Comissão promovem, em especial ao nível da União, a criação de procedimentos de certificação em matéria de proteção de dados, bem como selos e marcas de proteção de dados, para efeitos de comprovação da conformidade das operações de tratamento de responsáveis pelo tratamento e subcontratantes com o presente regulamento. Serão tidas em conta as necessidades específicas das micro, pequenas e médias empresas.

Pedido de registo de Marca Nacional

Pedir o direito ao uso exclusivo no mercado de um sinal (nome e/ou figura) para identificação dos seus produtos ou serviços (Marca) ou da sua empresa/estabelecimento (Logótipo).

Submissão de marca por via electrónica no Portal do INPI.

RGPD

Regulamento Geral de Protecção de Dados


Para mais informações, de como implementar o RGPD, entre em contacto connosco.

Tecnologias de Programação

Especialistas em Tecnologias e Programação de Sistemas de Informação, analisamos, concebemos, planeiamos e desenvolvemos soluções com base nas Tecnologias de Programação de Informação e/ou soluções de integração de sistemas existentes.

Software as a Service (SaaS)

  • Construir aplicações informáticas de gestão de sistemas de informação.
  • Conceber e manusear e administrar base de dados tendo em vista a resolução de problemas de negócio ou outros e de suporte aos respetivos sistemas de informação.
  • Implementar sistemas de informação baseados em tecnologias Web, através da utilização de sistemas de computação clássicos e de dispositivos móveis, designadamente Tablets e Smartphones.
  • Configurar e gerir aplicações de sistemas de informação nas organizações (ERP, CRM, HR, logística, etc).
  • Conceber arquiteturas de integração de sistemas.
  • Selecionar as vias de solução tecnológicas mais adequadas e implementar as ferramentas a que poderão recorrer, em cada situação concreta.

Linguagens de programação

  • HTML 5
  • CSS 3
  • Java; JavaScript
  • Json
  • PHP
  • MySQL
  • Python
  • Objective-c
  • Ruby
  • Perl
  • C/C++
  • C# (C-Sharp)
  • Google Go
  • Swift
  • Visual Basic
  • ASP
  • ActionScript
  • entre outras...

Desenvolvimento Web

Criação e desenvolvimento de websites, personalizados e adaptados a qualquer tipo de projeto.

Desenvolvemos desde o site mais simples até aplicações bastante completas.

Usando as mais recente técnicas de programação, os websites que criamos são 100% compatíveis com todos os dispositivos para que a visita seja rápida, fluida e agradável.

Websites & Plataformas Digitais

O nosso UI/UX Design, é focado na experiência do cliente, assegurando que cada interação reflita a sua marca e força maior valor, agindo como o ponto de ligação entre a marca e o cliente.

  • Creative Direction
  • UX/UI Design
  • Web / Mobile / App Design
  • Digital Style Guides
  • eCommerce Platforms
  • Administrative Platforms

Soluções Web

Os sites com gestor de conteúdos associado, também designados como sites dinâmicos, são os mais indicados para quem queira ter autonomia para gerir os seus próprios websites, através da nossa plataforma de gestão de conteúdos.

O desenvolvimento de websites sem gestor de conteúdos, habitualmente conhecidos por sites estáticos, são a solução mais indicada, para quem pretenda ter uma presença na internet e que não tenham disponibilidade ou necessidade de atualizações frequentes.

Website
Corporativo

Este tipo de serviço é direccionado para grandes projetos. Engloba uma forte vertente comercial e prima pela segurança na Internet. Dispomos de servidores habilitados a responder a todas as exigências e necessidades. Interligamos as Redes Sociais com o Website para que toda a informação esteja disponível para todos os tipos de visitantes/clientes.

Website
Profissional

Direccionado para todo o tipo de empresas com forte presença online. Seja para comércio ou somente informação, todos os websites são criados mantendo a imagem e identidade da empresa. Interligamos as Redes Sociais com o Website para que toda a informação esteja disponível para todos os tipos de visitantes/clientes.

Website
Pessoal

Especialmente criado para pequenas ou médias empresas, como também para pessoas e serviços. Todos os websites são personalizados e criados à medida de cada projeto. Integração com as Redes Sociais.

Desde a criação do website, ao registo do domínio até ao alojamento, fornecemos um seriço completo e "chave na mão".

Marketing

Aumentar as vendas, ganhar mais visibilidade é o objectivo de ter uma presença na internet, usando todas as ferramentas disponíveis e maximizar o retorno de qualquer investimento.

O que é o Web Marketing ?

O web marketing é o nome dado ao conjunto de instrumentos e 'modus operandi' que realça a presença ou a existência de uma empresa; profissional; pessoal ou mesmo uma ideia ou conceito, em uma área pré definida ou em toda a rede mundial através da internet.

É fundamental a divulgação de sites nos mecanismos de busca, dado que cerca de 20% a 25% de tudo que existe na WEB é publicada em tais mecanismos, e estes são responsáveis pela maioria de acessos aos sites. Para isso nós registamos os sites em diversos tipos de Motores de Busca, entre eles: Google, Sapo, Bing, Yahoo, etc.

Internet Marketing é um conceito poderoso quando aplicado correctamente e Web site marketing bom pode ser entregue através de Web design de qualidade, funcionalidade do site e marketing de busca através da optimização de motores de pesquisa, bem como numa variedade de outros formatos, tais como:

  • Banner ads
    • baners de publicidade
  • Blogs e blog ads
    • publicidade em blogs
  • Text linking
    • links de texto
  • Group Marketing
    • marketing em grupo
  • Áudio / Visual rich media ads
    • anúncios em áudio e em vídeo
  • Podcasting
    • difusão de áudio e vídeo
  • RSS feeds
    • fluxos RSS
  • Streaming media
    • emissão de áudio e video em tempo real
  • E-mail marketing e newsletter publishing
    • envio de emailes massivos para listas
  • Press release distribuition
    • disponibilização de material publicitário
  • Virally distributed interactive products
    • conteúdos distribuídos de forma viral

Benefícios do Web Marketing

Web Marketing oferece e comunica mensagens, também é utilizada para vender praticamente tudo, desde produtos, marcas, conceitos, serviços, informações, doações, votos e perfis, website marketing é uma ferramenta versátil.

  • Web Marketing tem alvo
    • Pode ser direcionado a usuários da Web, específicos, com conteúdos e meios de comunicação criados para entregar mensagens adequadas, via técnicas website marketing. Pode focalizar grupos de interesses e nichos especializados.
  • Web Marketing é flexível
    • Uma campanha de Web Marketing pode ser muito específica, não apenas em onde e como a campanha será executada, mas também quando será executada. Campanhas de Website Marketing podem ter hora exacta e ser eficiente.
  • Web Marketing é mensurável
    • O desempenho analítico da campanha de Web marketing pode ser estudado minuciosamente para revelar indicadores chave de desempenho de Web marketing. Por exemplo – Os novos clientes adquiridos, status de clientes existentes, rentabilidade dos clientes em segmentos demográficos, gasto por pessoa, o retorno sobre o investimento etc. Os resultados de Website Marketing são facilmente acessíveis, tornando Web marketing e search marketing uma ferramenta mensurável.
  • Web Marketing é ajustável
    • A Internet é um ambiente dinâmico, por isso as campanhas de Web marketing podem ser afinadas como um processo em curso de Web marketing. Analítica e dados da campanha podem revelar pontos fortes e fracos em campanhas de Web Marketing, podendo-se implementar recursos de Web marketing em conformidade. Web marketing não é apenas focado e pró-activo, também pode ser extremamente reactivo.
  • Web Marketing é de baixo custo
    • O Web Marketing é relativamente barato quando comparado com o alcance do público-alvo. Usando Web site Marketing, as empresas podem atingir o seu público-alvo por uma fracção do orçamento de publicidade tradicional. As actuais tecnologias podem oferecer muitas oportunidades potenciais para que as empresas desenvolvam um Web marketing eficaz. Search marketing incorporando a optimização do motor de busca e pague por clique (PPC) assim como campanhas de Web marketing provam ser as formas mais eficazes de marketing do Website marketing.

Utilizações do E-mail Marketing

Seguindo os princípios éticos, o e-mail marketing pode ser usado na oferta de produtos e serviços, na promoção de itens adicionais e de interesse específico, bem como em campanhas de fidelização, pesquisas de satisfação, cartões comemorativos e de fidelização.

Também é utilizado para envio de informações periódicas, notícias, artigos e comunicados internos. Na organização de eventos, por exemplo, o marketing por e-mail pode ser aplicado para a distribuição de convites, confirmação de presença e agradecimento de participação.

Benefícios do E-mail Marketing

De acordo com um estudo realizado, o principal meio de comunicação na Internet é o e-mail. Dessa forma, o e-mail marketing fornece uma forma simples de se ligar aos seus clientes. Esta ferramenta, a princípio inexpressiva, não apenas permite enviar mensagens direcionadas, mas também que receber respostas rápidas e alcançar resultados imediatos.

Nesse sentido, as empresas que adotam o e-mail marketing têm uma série de benefícios:

  • Proatividade
    • em vez de esperar pelo interesse do cliente, a empresa pode encontrá-lo;
  • Interatividade
    • o cliente interage imediatamente com a mensagem;
  • Segmentação
    • é possível direcionar a mensagem por sexo, faixa etária e cidade, por exemplo;
  • Personalização
    • a mensagem pode ser facilmente personalizada com informações do cliente;
  • Mensuração
    • o retorno da ação realizada é acompanhada em tempo real e custo-benefício.
Algumas ferramentas que usamos:
  • Redes Sociais
  • Websites Institucionais
  • Hotsites — Promocionais e/ou Temporários
  • SEOOtimização para motores de busca
  • SEMAções de links patrocinados
  • Marketing nas Redes Sociais
  • E-mail Marketing

Como Encomendar ?

Antes de encomendar o serviço de Marketing, deverá entrar em contato connosco!

Para podermos delinear uma estratégia eficaz e propor um orçamento à sua medida!

Serviços Profissionais

Assistência Técnica Novo

https://assistencia.cyberprotech.pt/

Reparação de Computadores
Computadores e portáteis
  • Software
  • Hardware
  • Acessórios
Reparação de Sistemas Operativos
Instalação & Configuração
  • Windows
  • MacOS
  • Linux
Manutenção
Ativa e preventiva
  • Quando um computador aquece muito ou se torna lento, provavelmente precisa de manutenção
Configuração de Redes
Configuração e expansão
  • Wired/Wireless/Access Points
  • Videovigilância
  • Domótica
Assistência remota Novo
Acesso privado e exclusivo ao seu computador sob a sua supervisão, evitando deslocações desnecessárias.

Com este tipo de assistência será possível a resolução dos problemas sem intervenção local ou por telefone tendo como vantagem a ausência de tempos de espera para deslocação, podendo acompanhar, calmamente, a resolução do problema sem sequer abandonar o seu posto de trabalho. Será apenas necessário dispor de acesso à internet de modo a executar o software de assistência remota fornecido pela Cyberprotech.

  • Solução e remoção de problemas com vírus/spyware
  • Instalação e configuração de software e periféricos
  • Diagnósticos de software e hardware
  • Resolução de problemas pontuais
  • Atualizações do sistema e drivers
  • Limpeza e otimização do sistema
  • Configuração de contas de Email
  • Configurações diversas
  • Cópias de Segurança
  • Correção de Erros
  • E-learning
  • Suporte
  • etc.

Consultoria em Segurança Informática
  • A segurança da informação está diretamente relacionada com proteção de um conjunto de informações, no sentido de preservar o valor que possuem para um indivíduo ou uma organização.
  • São propriedades básicas da segurança da informação: confidencialidade, integridade, disponibilidade, autenticidade e legalidade
Consultoria em Proteção de Dados
  • Colocamos a sua empresa em conformidade !
  • Serviços de DPO Externo
  • Auditorias
  • Formações

Apresentação

UMA EQUIPA MULTIDISCIPLINAR AO SEU SERVIÇO

cyberprotech

Cybersecurity - Protection & Technology

- Empresa Especializada em Cibersegurança, Proteção de Dados e Desenvolvimento de Tecnologias

- Serviços de Assistência Técnica Informática Novo

Quem somos
O QUE FAZEMOS


Somos especialistas no desenvolvimento e gestão de estruturas que promovem o alinhamento com as novas regras e tecnologias. Temos flexibilidade para encontrar as soluções adequadas à dimensão de cada cliente.

Contamos nos nossos quadros, com os técnicos qualificados, em que o profissionalismo é a nossa imagem de marca e primamos pela competência, rigor, confidencialidade e independência.

Missão
COMPROMISSOS


Trabalhamos num objetivo, num desafio, em uma simples missão; fazer crescer o negócio dos nossos clientes.

Procuramos criar mais-valias aos nossos parceiros e clientes, para que atinjam e superem os seus objetivos de uma forma continuada e sustentada.

Potenciando a nossa experiência, evoluindo em conhecimento e adequando permanentemente os nossos recursos, assumimos com uma inabalável convicção os nossos compromissos, criando mais valias aos nossos parceiros e clientes.

Conformidade
COMPETITIVIDADE


Estar em conformidade com o RGDP, deve ser observado como uma vantagem competitiva das empresas e organizações, capaz de potenciar o negócio, atrair clientes e parceiros. Espelha a preocupação e cuidado da empresa, com a informação privada dos seus clientes, parceiros e colaboradores.

Estar em conformidade com o regulamento será seguramente uma bandeira a destacar junto da imagem corporativa da empresa, na medida que é sinónimo de confiança e profissionalismo.


- Leia os nossos Termos de Serviço.

- Leia as nossas Políticas de Privacidade.


CyberProTech

Termos de Serviço

Atualizado a 28 de Outubro de 2019

Termos de Serviço

As presentes Termos e Condições de Serviço, juntamente com as Políticas de Privacidade, disciplinam o fornecimento aos clientes ("Cliente(s)") dos serviços propostos pela cyberprotech (de João Pacheco) com sede no distrito de Faro, cujo NIF é 208555790.

Os contratos entre a Cyberprotech e o Cliente, relativos a cada Serviço, consideram-se celebrados no momento da recepção pela cyberprotech do pagamento das Tarifas para esses Serviços.

Cláusula I

- Utilização geral dos serviços, de um modelo de Website e Serviço de alojamento web
  • 1) O serviço de alojamento web consiste no alojamento do sítio do cliente ou de uma conta da nossa plataforma, num servidor web, de modo a permitir a qualquer utilizador da internet, que tenha acesso a um computador, com Web-browser client (Internet Explorer, Mozilla, etc.), e ligação à internet, o acesso a esse sítio, a todo o tempo.
  • 2) O alojamento é partilhado. O site do cliente partilhará o servidor com outros sites, de acordo com os recursos contratados e com as normas que constam destas condições gerais. A utilização dos recursos do servidor obedece a esse princípio de partilha.
  • 3) O alojamento poderá sofrer interrupções temporárias e ocasionais. Exemplos de situações que podem causar interrupções temporárias: atualização e configuração do software do servidor, falhas do hardware ou software do servidor. Qualquer interrupção durará o mínimo de tempo necessário para que o problema seja resolvido. Na data da publicação destas condições gerais, o uptime médio dos servidores da nossa empresa é superior a 99,9%.
  • 4) O serviço prestado inclui o alojamento de contas de email. O servidor a utilizar pelo cliente suportará os protocolos POP3 e IMAP permitindo que o correio enviado para essas contas de email seja gravado no servidor para que seja consultado pelo cliente através dos vários programas de webmail disponíveis. O cliente poderá ainda fazer o download desse correio para o seu computador, desde que disponha do software necessário (Outlook Express, Mozilla Mail, etc.).
  • 5) O cliente não poderá transmitir (conceito jurídico) os recursos contratados.

Cláusula II

- Regras relativas à utilização do serviço

O cliente obriga-se a:

  • 1) Garantir a segurança do acesso à sua área de cliente na cyberprotech e ao gestor de conteúdos e ainda:
    • (a) Impedir o acesso de terceiros às passwords
    • (b) Alteração periódica e frequente das passwords das áreas de cliente.
    • (c) Não utilização de programas com possíveis falhas de segurança.
  • 2) Fazer cópias de segurança da informação e conteúdos alojados no nosso servidor, com uma periodicidade adequada à periodicidade das atualizações dessa informação, para prevenir perda de dados, independentemente da causa dessa perda. A cyberprotech faz cópias de segurança do servidor periodicamente.
  • 3) Não violar qualquer lei que esteja em vigor na ordem jurídica portuguesa ou em qualquer ordem jurídica que seja aplicável de acordo com as normas de direito internacional privado, incluindo direitos de autor e propriedade industrial. A prática de ilícitos criminais, como publicação ou transmissão de pornografia infantil, será denunciada aos órgãos de polícia criminal competentes. O conceito de transmissão aqui utilizado inclui, para além do conceito jurídico, a transmissão de qualquer ficheiro de e para o servidor.
  • 4) Não enviar SPAM: informação comercial não solicitada pelo destinatário, enviada para mais que 1 destinatário, incluindo junk mail, chain letters e pyramid schemes; não referenciar qualquer domínio do cliente, alojado nos nossos servidores, em qualquer mensagem spam; não associar qualquer conta de email alojada nos nossos servidores a qualquer mensagem spam. Estas obrigações também se aplicam no caso das mailing lists. Qualquer mensagem enviada para um subscritor de uma mailing list deve incluir um link que permita a remoção imediata e automática da conta de email deste subscritor da mailing list.

    A cyberprotech sublinha também que considerará o Cliente responsável mesmo quando a actividade ilegal de spam for efectuada através de endereços de correio electrónico diferentes do adquirido à cyberprotech e implique, mesmo indirectamente, um Serviço da cyberprotech ou directamente a estrutura técnica da cyberprotech (por exemplo: promoção não autorizada de uma página web em hosting na cyberprotech).
    • 4.1 A cyberprotech reserva o direito de suspender o Serviço caso considere que o Cliente executa atividades que violam, de forma grosseira e patente, as obrigações previstas neste artigo ou na lei geral, ou caso ocorra denúncia de violação de direitos de terceiros, suportada ou não pela ANACOM, sendo que a suspensão durará até que o Cliente elimine as causas da contestação ou apresente à cyberprotech documentação idônea capaz de atestar que não viola os direitos de terceiros.
    • 4.2 O Cliente reconhece ser o único e exclusivo responsável pelas actividades executadas através do Serviço ou directa ou indirectamente referentes ao mesmo, mesmo que tenha subscrito um serviço por conta de terceiros autorizado pelo mesmo e será responsável pelos conteúdos e as comunicações inseridas, publicadas, difundidas e transmitidas por ou através dos Serviços.
    • 4.3 A cyberprotech não será responsável, de modo nenhum, por actos ilegais, criminais, civis e administrativos cometidos pelo Cliente através do Serviço.

      O Cliente compromete-se a isentar a cyberprotech de qualquer acção, instância, pretensão, custo ou despesa, incluindo as despesas judiciais relativas, eventualmente derivadas do desrespeito da parte do Cliente das obrigações assumidas e das garantias prestadas com a aceitação destas CGS ou com um PdS e, de qualquer forma, ligadas à utilização dos Serviços pelo Cliente.
  • 5) Não violar a segurança ou prejudicar o funcionamento de qualquer servidor, sistema informático ou de telecomunicações ou de qualquer transmissão de dados entre esses sistemas, o que inclui qualquer tentativa ou qualquer processo informático que contenha código que possa ser utilizado com esse fim e também inclui acções de sniffing.
  • 6) Não publicar qualquer informação associada a crackers, hackers, warez ou inserir links para sítios que publicam essa informação.
  • 7) Não transmitir os recursos disponíveis a terceiros, especialmente a anónimos.
  • 8) Não publicar ou transmitir (de e para o servidor) quaisquer conteúdos pornográficos.O Cliente compromete-se a não inserir, e, a não possibilitar que terceiros insiram conteúdos que violem a privacidade, os direitos de autor e de propriedade intelectual e industrial em geral ou ofensivo, ou que possam de qualquer modo lesar ou pôr em perigo a imagem de terceiros ou da cyberprotech. O Cliente também se compromete a não efectuar, através do seu acesso a Internet, actos de pirataria informática.
  • 9) O Cliente compromete-se também a não utilizar os Serviços para fins ilegais e a não violar de modo algum as normas nacionais e internacionais, mesmo regulamentares, aplicáveis.
  • 10) O Cliente reconhece ser o único e exclusivo responsável pelas actividades executadas através do Serviço ou directa ou indirectamente referentes ao mesmo, mesmo que tenha subscrito um serviço por conta de terceiros autorizado pelo mesmo e será responsável pelos conteúdos e as comunicações inseridas, publicadas, difundidas e transmitidas por ou através dos Serviços.
  • 11) A cyberprotech não será responsável, de modo nenhum, por actos ilegais, criminais, civis e administrativos cometidos pelo Cliente através do Serviço.

Cláusula III

- Pedido de serviços por conta de terceiros

Em caso de pedido por conta de terceiros (clientes finais) pelo Cliente (ou, para os efeitos do presente artigo, Revendedor) que forneça, mesmo gratuitamente, serviços da cyberprotech, o Cliente deverá adaptar-se às seguintes condições:

  • 1) O Revendedor compromete-se a fazer aprovar e a fazer respeitar pelos clientes finais as obrigações previstas no presente contrato.
  • 2) Para o pedido de registo de domínio, o Revendedor compromete-se também a dar a conhecer e a fazer respeitar as regras e os procedimentos técnicos de Registo.
  • 3) O Revendedor compromete-se ainda a dar a conhecer ao cliente final e a fazer respeitar as obrigações que constam da cláusula II do presente contrato.
  • 4) O Revendedor será sempre o único responsável, perante a cyberprotech, pelo cumprimento das obrigações constantes da cláusula II e VI do presente contrato, sem prejuízo de eventual direito de regresso sobre o cliente final.
  • 5) O Revendedor compromete-se a assegurar que as requisições não violaram os direitos de terceiros. Em particular, no caso de pedido de registo de domínio, que os pedidos serão relativos a Domínios dos quais o cliente final a registar-se declarou, expressamente, possuir todos os direitos.
  • 6) O Revendedor compromete-se a manter actualizados os seus dados e os dos clientes finais, comunicando imediatamente à cyberprotech qualquer eventual actualização.
  • 7) O Revendedor compromete-se a garantir o respeito das leis sobre a Privacidade e a Protecção de dados.
  • 8) O Revendedor compromete-se a enviar ao seu próprio cliente todas as comunicações de serviço que a cyberprotech considerar úteis. O Revendedor assumirá, perante o cliente final e perante a cyberprotech, a responsabilidade pelo incumprimento da obrigação de comunicação das informações previstas na presente alínea. Só nos casos previstos pela Autoridade de Registo e expressamente exigidos pela mesma, a cyberprotech poderá contactar directamente os clientes finais para o envio de informações, esclarece-se que essas informações não serão de carácter comercial.
  • 9) O Revendedor garante que as aquisições efectuadas por conta de terceiros, clientes finais ou todas as actividades executadas pelo Revendedor por conta dos clientes finais só serão efetuadas após o pagamento dos encargos relativos à aquisição do serviço pelo cliente final. O Revendedor será o único responsável e compromete-se nesse sentido a isentar a cyberprotech de qualquer consequência derivada da aquisição não autorizada pelo terceiro de serviços e/ou produtos da cyberprotech.
  • 10) O Revendedor assume a responsabilidade pelas Requisições enviadas à cyberprotech e obriga-se a isentar a cyberprotech de qualquer pretensão de terceiros, relativa e ligada à execução do Contrato e/ou à violação pelo Revendedor ou por quem se está a registar, das obrigações, declarações e garantias que constam do presente contrato.

Cláusula IV

- Suspensão e cancelamento
  • 1) A nossa empresa poderá suspender ou cancelar a conta de alojamento web, sem que o cliente tenha direito a qualquer reembolso ou indemnização, caso o cliente viole qualquer uma das obrigações estabelecidas na cláusula II destas condições gerais ou caso a utilização não se enquadre no tipo de utilização previsto na cláusula I.
  • 2) A nossa empresa optará livremente entre a suspensão e o cancelamento. Os critérios utilizados até à presente data para aplicar a sanção mais grave ou a menos grave são a gravidade da infração, os danos causados a terceiros e a culpa do cliente.

Cláusula V

- Duração do contrato / Direito de Resolução
  • 1) O presente contrato tem início aquando do pagamento de subscrição dos serviços, uma vez que com primeiro pagamento o Cliente declara o conhecimento e aceitação dos termos e condições aqui apresentados.
  • 2) O contrato terá a duração do tempo de alojamento contratado e pago pelo cliente.
  • 3) Renova automaticamente no termo desse prazo por um período de tempo igual ao inicial.
  • 4) Na orçamentação de serviços por medida (serviços exclusivos), o Cliente declara com o primeiro pagamento acordado que tomou conhecimento e aceitou os termos e condições aqui apresentados.
  • 5) Qualquer uma das partes poderá denunciar o contrato desde que notifique por escrito a outra parte com 30 dias de antecedência.
  • 6) Pode a qualquer altura, o cliente, rescindir os serviços prestados desde que cumpra o ponto anterior e não hajam valores pendentes por regularizar na sua conta corrente por serviços prestados. Neste caso a conta será considerada encerrada quando o cliente enviar por escrito o comprovativo de pagamento os valores pendentes de resolução.
  • 7) Reconhece o cliente que, como consumidor, não pode exercer o direito de livre resolução deste contrato por se tratar de prestação de serviços integralmente prestados aquando da ativação dos mesmo.

A comunicação por escrito do comprovativo de pagamento fornece consentimento expresso do consumidor no sentido de que a sua prestação se inicie antes de decorrido o prazo previsto para o exercício do direito de livre resolução, neste sentido o consumidor reconhece que perde tal direito se o contrato tiver sido plenamente executado pela cyberprotech. A confirmação desta prestação é comunicada por email ao cliente com o fornecimento dos dados de acesso à plataforma subscrita e à respectiva área de cliente.

Cláusula VI

- Preço e Procedimento
  • 1) Durante o período inicial, o preço será aquele que foi contratado e constará das condições particulares.(email de subscrição de serviço ou orçamento)
  • 2) Em caso de renovação, o preço a pagar pelo cliente será aquele que estiver publicado no site respectivo na data da renovação e a respectiva data de vencimento será o 1º dia útil do novo período de duração do contrato.
  • 3) Todos os pagamentos deverão ser efectuados à cyberprotech de forma antecipada em relação ao período do Serviço de Alojamento a que dizem respeito ou serviços exclusivos orçamentados e aceites pelo cliente. A cyberprotech, na data de renovação de serviço alojamento, envia ao Cliente, por mail, as notificações de lançamento de movimento de débito indicando o valor a pagar pelo cliente e dados de pagamento. O cliente dispõe de 15 dias de calendário para efetuar o respectivo pagamento. As facturas/recibo correspondentes serão emitidas após confirmação do pagamento efectuado. A cyberprotech não emite faturas antecipadas. Todos os movimentos contabilísticos estão sempre presentes na respectiva área de cliente para consulta e impressão dos documentos contabilísticos aí lançados. Esta área, protegida por login e password, é desenvolvida para o cliente aquando da activação do primeiro serviço subscrito.
  • 4) O Serviço de Alojamento poderá ser suspenso, de acordo com o disposto na cláusula IV caso não seja efetuado o pagamento do Serviço, pelo Cliente, tal como indicado no número anterior. Quando o serviço é suspenso o domínio passa a apontar para uma página pré-definida da cyberprotech informando da sua suspensão. 5 (cinco) dias após a suspensão do Serviço de Alojamento, e caso não seja, entretanto, efectuado o pagamento, a conta alojamento poderá ser completamente apagada dos servidores da cyberprotech mantendo-se o(s) valor(es) a pagamento não liquidados até cumprimento do estipulado na Cláusula V pontos 5 e 6.
  • 5) No âmbito da prestação do Serviço de Alojamento, a cyberprotech não poderá ser responsabilizada por qualquer perda de dados/informação que possa resultar da suspensão ou cancelamento do Serviço de Alojamento por falta de pagamento.
  • 6) Em caso de mora imputável ao Cliente, a cyberprotech cobrará as quantias devidas e os juros de mora calculados à taxa comercial aplicável, podendo ainda cumulativamente suspender a prestação do serviço ao abrigo do disposto nas cláusulas IV e VI.

Cláusula VII

- Utilização abusiva
  • 1) O cliente não poderá utilizar qualquer programa, script ou processo que monopolize os recursos do servidor ou cause erros no seu funcionamento.
  • 2) A nossa empresa poderá terminar, desactivar, remover e, em último caso, apagar esse programa, script ou processo, de modo a garantir o bom funcionamento do servidor e a distribuição equitativa dos recursos pelos respectivos utilizadores.

Cláusula VIII

- Assistência técnica

A nossa empresa prestará assistência técnica conforme as seguintes normas:

  • 1) O objecto da assistência técnica terá que ser qualquer avaria ou erro no funcionamento do servidor ou qualquer pedido de ajuda relativo à utilização do BackOffice.
  • 2) A assistência técnica responderá no prazo de 24 horas. O prazo médio de resposta na data da publicação destas condições gerais é muito inferior ao prazo estabelecido.
  • 3) A nossa empresa prestará assistência técnica gratuita à utilização de software pré instalado (cPanel, Webmail)
  • 4) Fornecemos assistência técnica informática em regime de prestação de serviços, local e remotamente

Cláusula IX

- Notificações
  • 1) Qualquer notificação entre as partes terá que ter a forma escrita e deverá ser enviado por email, fax ou carta registada.
  • 2) O email da cyberprotech para qualquer notificação é suporte@cyberprotech.pt.
    • A morada é: Incubadora de Empresas da Universidade do Algarve - Campus de Gambelas, Pavilhão B1 8005-139 Faro, Portugal

Cláusula X

- Foro judicial e Aceitação dos serviços

O presente Contrato é regulado pela Lei Portuguesa.

A nossa empresa e o cliente acordam que qualquer acção judicial cujo objecto seja qualquer questão relativa a estas condições gerais e ao contrato respectivo será intentada exclusivamente no tribunal competente da comarca de Faro.

Nos termos da Lei, declaro ter lido atentamente e aprovar expressamente todas as cláusulas aqui presentes.

Garantias de satisfação

A cyberprotech compromete-se a disponibilizar os serviços subscritos pelos seus clientes através do site www.cyberprotech.pt após a recepção das confirmações dos respectivos pagamentos e dentro do horário de funcionamento (dias úteis das 9h00 às 18h00).

Relembramos que a disponibilidade de um domínio pode ser efémera pelo que, aquando da recepção da confirmação do pagamento, a mesma pode já não se verificar.

Litígios emergentes da prestação de serviços

Nos termos do artigo 15º da Lei dos Serviços Públicos (Lei n.º 23/96, 26 de Julho), os litígios emergentes da prestação de serviços pela cyberprotech ao seu Cliente, quando este seja uma pessoa singular, serão submetidos obrigatoriamente ao Tribunal Arbitral dos Centros de Arbitragem de Conflitos de Consumo, caso o Cliente manifeste expressamente e por escrito essa intenção.

Resolução alternativa de litígios – Consumidores

Nos termos do disposto no artigo 18º da Lei n.º 144/2015, 8 de Setembro, a cyberprotech. informa os seus Clientes, que sejam consumidores na definição prevista na referida Lei, que poderão consultar no website da Direcção-Geral do Consumidor (disponível em https://www.consumidor.pt) a lista completa e os respectivos contactos das Entidades de Resolução Alternativa de Litígios de Consumo (“Entidades RAL”) disponíveis em Portugal.

CIMAAL
- Centro de Informação, Mediação e Arbitragem de Conflitos de Consumo do Algarve
Edifício Ninho de Empresas - Estrada da Penha 8005-131 Faro

O disposto no ponto anterior não consubstancia a aceitação ou a vinculação pela cyberprotech a qualquer Convenção de Arbitragem nem a adesão a qualquer uma das Entidades RAL indicadas na lista acima referida.

A cyberprotech informa ainda os seus Clientes, que sejam consumidores, da existência de uma plataforma de resolução de litígios em linha (“online”) que pode ser utilizada quando as partes se encontrem domiciliadas num Estado Membro da U.E. – “Plataforma de RLL “ e que é acessível através do endereço http://ec.europa.eu/consumers/odr/.

A cyberprotech informa ainda os seus Clientes, que sejam consumidores, que para os efeitos previstos na presente cláusula, o seu endereço de email é suporte@cyberprotech.pt.

Como parte integrante e complementar dos Termos e Condições consulte também a página Políticas de Privacidade.

Políticas de Privacidade

Atualizado a 28 de Outubro de 2019

O nosso compromisso

A proteção da privacidade e dos dados pessoais constitui um compromisso fundamental da Cyberprotech - Cibersegurança, Proteção de Dados e Desenvolvimento de Tecnologias, para com os seus clientes e utilizadores dos seus produtos e serviços (clientes, utilizadores dos serviços, colaboradores, parceiros e outros).

Reconhecendo que, o desenvolvimento da atividade da empresa é fortemente influenciado pelos avanços tecnológicos, económicos e sociais, nomeadamente ao nível da oferta e comercialização dos nossos produtos e serviços, monitorização e melhoria da qualidade dos serviços disponibilizados para o cumprimento de obrigações legais, trabalhamos diariamente para assegurar os melhores níveis de proteção da privacidade e dos dados pessoais respeitando a legislação e todos os normativos e orientações nacionais e europeias aplicáveis ao seu tratamento, concretizado por políticas e normas de privacidade, entre as quais a Política de Privacidade dos Clientes, a Política de Privacidade dos Colaboradores, bem como pela Política Geral de Segurança da Informação.

No intuito de melhor esclarecer os nossos clientes, apresentamos em seguida algumas questão/resposta sobre a privacidade e proteção dos dados pessoais e os Termos e Condições dos serviços e produtos, cujas atualizações serão disponibilizadas no site Cyberprotech.pt e que entraram em vigor no dia 25 de Maio de 2018. Dada a existência de 3 serviços com plataformas distintas que os nossos clientes podem usar e tendo em conta as especificidades de cada uma, tentaremos alertar para o máximo de requisitos e modos de procedimento.

Esta política de privacidade tem como objectivo respeitar o disposto no Regulamento n. 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 da Lei de Proteção de dados (Lei n.º 67/98, 26 de Outubro).

Nos proximos topicos vamos dar a conhecer os elementos que compõem esta alteração do regulamento n. 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016 abordando, um a um, os seus elementos individuais dentro do nosso compromisso para com os nossos Clientes.

A nossa Política de Privacidade

Saiba como são recolhidos, tratados e usados os seus dados pessoais e como pode aceder a todo o detalhe.

1 - Dados pessoais

O que são dados pessoais?

  • Dados Pessoais são qualquer informação, de qualquer natureza e em qualquer suporte (texto, som, imagem ou vídeo ), relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável.
  • É considerada identificável a pessoa que possa ser identificada direta ou indiretamente por ex.º através do nome, do n.º de identificação, de um dado de localização, de um identificador electrónico ou outros elementos que permitam chegar à identificação dessa pessoa singular.

Quem são os titulares de dados pessoais?

  • O Cliente ou Utilizador, pessoa singular, a quem os dados dizem respeito e que usufruiu dos serviços ou produtos da Cyberprotech. O Utilizador/Responsável será a pessoa que celebra o contrato com a Cyberprotech, mas que pode não corresponder ao Cliente.

    Por exemplo:
    • No segmento empresarial, o contrato com a Cyberprotech está em nome da empresa mas o responsável e os Utilizadores são os colaboradores dessa empresa, que em nome desta, podem adquirir vários serviços de desenvolvimento webdesign dentro da oferta da Cyberprotech
    • No segmento particular, o contrato pode estar diretamente no nome do cliente que poderá adquirir vários serviços de desenvolvimento webdesign dentro da oferta da Cyberprotech

  • Neste sentido a Cyberprotech protege igualmente os dados pessoais e respeita os direitos dos colaboradores das empresas nossas clientes.

Que categorias de dados pessoais tratamos?

  • As categorias de dados que tratamos são as seguintes:
    • Dados base: Identificação e contactos
    • Dados de identificação como números de identificação civil ou fiscal, dados para pagamento, a morada de faturação, o contacto telefónico ou endereço de correio eletrónico, IP;
  • Dados de utilização de serviço
    • Informação de utilização do serviço (logs) – registos de entradas no website e backoffice por utilizador registado, endereço IP e dispositivo de origem, data/hora de entrada e saída do log, .

2 - Quem é o responsável pelo tratamento dos seus dados pessoais?

Na Cyberprotech há um Encarregado da Proteção de Dados (Data Protection Officer ou DPO), que monitoriza as obrigações no âmbito da privacidade e proteção de dados com as normas aplicáveis; Coopera com a autoridade de controlo;

  • dpo@cyberprotech.pt

3 - Com que fundamento podemos tratar os seus dados pessoais?

Estas são as circunstâncias em que tratamos dos seus dados pessoais:

  • 3.1 - Consentimento
    • Quando tiver o seu consentimento expresso – por escrito, através da validação de uma opção - e sendo esse consentimento livre, informado, específico e inequívoco.
    • São exemplos, o reconhecimento da aceitação na subscrição de serviços, o seu consentimento para assistência em backoffice, sendo que o assistente apenas poderá executar o pedido após o seu pedido de autorização de assistência, dentro do sistema.
  • 3.2 - Execução de contrato e diligências pré-contratuais
    • Quando o tratamento de dados pessoais seja necessário para a celebração, execução e gestão do contrato celebrado com a Cyberprotech, como por exemplo para a preparação de uma proposta de serviços/orçamentos ou informação sobre os dados para a execução dos serviços contratados por colaboradores da Cyberprotech, para a gestão de contactos, informações e pedidos, para a gestão de faturação, cobrança e pagamentos;
  • 3.3 - Cumprimento de obrigação legal
    • Quando o tratamento de dados pessoais seja necessário para cumprir uma obrigação legal a que a Cyberprotech esteja sujeita, como por exemplo a comunicação de dados de identificação ou de tráfego a entidades policiais, judiciais, fiscais ou reguladoras;
  • 3.4 - Interesse legítimo
    • Quando o tratamento de dados pessoais corresponda a um interesse legítimo da Cyberprotech ou de terceiros, como por exemplo o tratamento de dados para melhoria de qualidade de serviço, deteção de fraude e proteção de receita, e quando os nossos motivos para a sua utilização devam prevalecer sobre os seus direitos de proteção de dados;

4 - Para que finalidades e por quanto tempo tratamos os seus dados pessoais?

  • 4.1 Por quanto tempo tratamos os seus Dados Pessoais?
    • Os seus dados pessoais são tratados pela Cyberprotech apenas pelo período de tempo necessário para a realização da finalidade definida ou, consoante o que for aplicável, até que exerça o seu direito de oposição, direito a ser esquecido ou retire o consentimento.
    • Assim, os prazos de conservação dos dados pessoais do cliente são os seguintes:
      • a) Dados pessoais tratados para fins de marketing quando o contrato entre a Cyberprotech e os titulares de dados pessoais já não está em vigor: esses dados podem ser conservados até o titular dos dados revogar o consentimento prestado. Todavia, a Cyberprotech estabeleceu que deve apagá-los dois anos após a prestação de consentimento e após a cessação do contrato de prestação de serviços.
      • b) Dados pessoais dos clientes disponibilizados aquando da contratação: este tipo de dados pessoais será conservado por dez anos,nos termos da Lei Fiscal, se respeitar a dados relativos à facturação dos serviços e 5 anos após a cessação do contrato se a justificação da sua conservação respeitar apenas à necessidade de a Cyberprotech se defender contra uma reivindicação legal baseada em responsabilidade contratual ou extracontratual.
      • c) Mensa gens de email ou do formulário de contactos, a Cyberprotech compromete-se a remover todas as mensagens logo que o processo de esclarecimento esteja concluído ou após 90 dias a contar do seu último contacto salvo se os assuntos implicarem processamento contratual de clientes, neste caso o seu tratamento ficará salvaguardado até resolução contratual.
      • d) Dados pessoais entregues à Cyberprotech, como Entidade Subcontratante, pelo cliente como Entidade Responsável pelo Tratamento: tais dados são apagados na data da cessação do contrato.

Depois de decorrido o respetivo período de conservação, a Cyberprotech eliminará ou anonimizará os dados sempre que os mesmos não devam ser conservados para finalidade distinta que possa subsistir.

  • 4.2 Para que finalidades tratamos os seus Dados Pessoais?
  • 4.2.1 - Gestão de Cliente e Prestação de Serviço:
    • Gestão de contactos, informações ou pedidos
    • Gestão de reclamações
    • Gestão de faturação, cobrança e pagamentos
    • Análise de consumo
  • 4.2.2 - Gestão Contabilística, Fiscal e Administrativa
    • Contabilidade, faturação
    • Gestão de comissões
    • Informação fiscal, incluindo envio de informação à autoridade tributária
  • 4.2.3 - Gestão de Contencioso
    • Cobrança judicial e extrajudicial
    • Gestão de outros conflitos
  • 4.2.4 - Deteção de fraude, proteção de receita e auditoria
    • Deteção de fraude e práticas ilícitas
    • Proteção e controlo de receita
    • Gestão de risco de crédito
    • Auditoria e investigação internas
  • 4.2.5 - Gestão de rede e sistemas
    • Suporte e melhoria das redes e aplicações que suportam o serviço Monitorização, melhoria e suporte do serviço
  • 4.2.6 - Cumprimento de obrigações legais
    • Pedidos judiciais de interceção de comunicações
    • Investigação, deteção e repressão de crimes graves
    • Resposta a entidades judiciais, de regulação e de supervisão
  • 4.2.7 - Controlo da segurança da informação
    • Gestão de acessos, logs
    • Gestão de backups
    • Gestão de incidentes de segurança
  • 4.3 Quais os prazos de tratamento e conservação de dados pessoais?
    • A Cyberprotech trata e conserva os seus dados pessoais conforme as finalidades para que os mesmos são tratados.
    • Há casos em que a lei obriga ao tratamento e conservação dos dados por um período de tempo mínimo, designadamente: por um ano, os dados de tráfego e localização para efeitos de investigação, deteção e repressão de crimes graves ou por 10 anos os dados necessários para informação à Autoridade Tributária para efeitos contabilísticos ou fiscais. ver ponto 4.1.
    • Mas, sempre que não exista uma obrigação legal específica, então os dados serão tratados apenas pelo período necessário para o cumprimento das finalidades que motivaram a sua recolha e preservação e sempre de acordo com a lei, as orientações e decisões da CNPD.
    • Assim, a Cyberprotech vai tratar e manter os seus dados pessoais pelo período em que mantiver uma relação contratual consigo.
    • No entanto, poderá manter outros dados pessoais por períodos superiores à duração da relação contratual, seja com base no seu consentimento, seja para assegurar direitos ou deveres relacionados com o contrato, seja ainda porque tem interesses legítimos que o fundamentam, mas sempre pelo período estritamente necessário à realização das respetivas finalidades e de acordo com as orientações e decisões da CNPD.
    • São exemplos, o contacto para efeitos de marketing e vendas, a preservação de dados no âmbito de processos de reclamação de faturas, exercício de direitos de garantia, processos judiciais, neste último caso pelo prazo em que os mesmos estiverem pendentes.

5 - Recolha de dados pessoais

Como recolhemos os seus dados pessoais?

  • Recolhemos os dados pessoais mediante o seu consentimento quando subscreve produtos ou serviços, A recolha é sempre feita pelo cliente ou seu representante, por escrito através do website da Cyberprotech.pt ou por email.

6 - A quem transmitimos os seus dados pessoais?

Em que circunstâncias existe comunicação dos seus dados pessoais a outras entidades, subcontratantes ou terceiros?

  • Os seus dados podem ser transmitidos a subcontratantes para que estes os tratam em nome e por conta da Cyberprotech. Neste caso a Cyberprotech tomará as medidas contratuais necessárias para garantir que os subcontratantes respeitam e protegem os dados pessoais do titular.
  • Os dados podem também ser transmitidos a terceiros – entidades distintas da Cyberprotech ou dos subcontratantes - como por exemplo empresas faturação ou desenvolvimento de software, empresas com quem a Cyberprotech desenvolva parcerias, no caso de o titular ter consentido - ou entidades a quem os dados tenham de ser comunicados por força da lei, como a autoridade tributária.

Em que circunstâncias a Cyberprotech transfere os seus dados para um país terceiro?

  • A Cyberprotech pode ter de transferir os seus dados pessoais para um país terceiro fora do espaço da União Europeia e que não integre a lista de países que a UE já considerou reunirem níveis de proteção dos dados pessoais adequados. Nesses casos, a Cyberprotech assegurará que as transferências de dados se realizam no estrito cumprimento das normas legais aplicáveis.

7 - Quais os seus direitos de proteção de dados e como exercê-los?

Conheça quais os seus direitos e como os pode exercer junto da Cyberprotech:

  • 7.1 - Direito de acesso
    • Direito a obter a confirmação de quais são os seus dados pessoais que são tratados e informação sobre os mesmos, como por exemplo, quais as finalidades do tratamento, quais os prazos de conservação, entre outros. Direito a ver ou obter cópia, por exemplo das faturas, dos acordos escritos. Na Cyberprotech todos os clientes têm uma área privada, devidamente protegida por login/pass que lhes permite alterar e/ou retificar os seus dados de acesso, à exceção do email e contribuinte, por razões de perda de identidade. Neste caso o pedido deverá ser submetido por escrito para suporte@cyberprotech.pt
  • 7.2 - Direito de retificação
    • Direito de retificar ou solicitar a retificação dos seus dados pessoais que se encontrem inexatos ou solicitar que os dados pessoais incompletos sejam completados, como por exemplo a morada, o NIF, o email, os contactos telefónicos, ou outros. Na Cyberprotech todos os clientes têm uma área privada, devidamente protegida por login/pass que lhes permite alterar e/ou retificar os seus dados de acesso, à exceção do email e contribuinte, por razões de perda de identidade. Neste caso o pedido deverá ser submetido por escrito para suporte@cyberprotech.pt
    • Direito ao apagamento dos dados ou “direito a ser esquecido”
    • Direito de obter o apagamento dos seus dados pessoais, desde que não se verifiquem fundamentos válidos para a sua conservação, como por exemplo os casos em que a Cyberprotech tem de conservar os dados para cumprir uma obrigação legal de preservação cumprimento da lei fiscal, deteção e repressão de crimes ou porque se encontra em curso um processo de resolução contratual ou judicial.
  • 7.3 - Direito à portabilidade
    • Direito de receber os dados que nos forneceu em formato digital de uso corrente e de leitura automática ou de solicitar a transmissão direta dos seus dados para outra entidade que passe a ser o novo responsável pelos seus dados pessoais, como por exemplo, receber as suas faturas ou transmitir os seus contactos para o novo responsável, mas neste caso apenas se for tecnicamente possível.
  • 7.4 - Direito a retirar o consentimento ou direito de oposição
    • Direito de se opor ou retirar o seu consentimento, a um tratamento de dados, como por exemplo no caso de tratamento de dados para fins de marketing, desde que não se verifiquem interesses legítimos que prevalecem sobre os seus interesses, direitos e liberdades, como por exemplo o cumprimento contratual ou a de defesa de um direito num processo judicial.
  • 7.5 - Direito a reclamar
    • Direito de apresentar reclamação à autoridade de controlo, a CNPD, para além da empresa ou do DPO.

Como pode exercer os seus direitos?

O exercício dos direitos é gratuito, exceto se se tratar de um pedido manifestamente infundado ou excessivo. As informações devem ser prestadas por escrito.

A resposta aos pedidos deverá ser prestada no prazo máximo de 30 dias, salvo se for um pedido especialmente complexo.

Exerça os seus direitos através dos seguintes endereços:

  • Destinatário:
    • Cyberprotech – Cibersegurança, Proteção de Dados e Desenvolvimento de Tecnologias de João Pacheco
  • Carta:
    • Incubadora de Empresas da Universidade do Algarve
      - Campus de Gambelas,
      Pavilhão B1
      8005-139 Faro, Portugal
  • Email:
    • dpo@cyberprotech.pt
  • Telefone:
    • (+351) 964009012

8 - De que modo a Cyberprotech protege os seus dados pessoais?

A Cyberprotech tem implementadas as medidas lógicas, físicas, organizativas e de segurança adequadas, necessárias e suficientes para proteger os seus dados pessoais contra a destruição, a perda, a alteração, a difusão, o acesso não autorizados ou qualquer outra forma de tratamento acidental ou ilícito. A recolha e tratamento de dados realiza-se de forma segura e que impede a sua perda ou manipulação. Todos os dados serão inseridos num Servidor Seguro (SSL de 256 bits) que os encripta/codifica. Poderá verificar que o site www.cyberprotech.pt possui um certificado digital através do símbolo do cadeado que aparece junto do URL no browser, da palavra Seguro e do prefixo do endereço que começa por https em vez de http.

A Cyberprotech tem implementado:

  • Requisitos e medidas de segurança lógicos, como a utilização de firewalls e sistemas de deteção de intrusão nos seus sistemas, a existência de uma política rigorosa sobre os acessos a sistemas e à informação e o registo das ações efetuadas pelos colaboradores da Cyberprotech sobre dados pessoais dos clientes ou utilizadores (logging);
  • Regras de acesso para os Clientes ou Utilizadores a determinados produtos ou serviços, como por exemplo a introdução de uma password, para permitir reforçar os mecanismos de controlo e segurança, níveis de acesso e permissões ajustáveis por colaborador.

9 - Conselhos úteis para a proteção dos seus dados

Saiba o que pode fazer para proteger os seus dados pessoais e ter uma presença online responsável

Websites da Cyberprotech e de terceiros

Sobre a utilização e o tratamento de dados pessoais de websites parceiros da Cyberprotech, não deixe de consultar as regras sobre utilização de cookies nos respetivos websites.

Os websites, os produtos ou as aplicações da Cyberprotech podem conter links para websites, produtos ou serviços de terceiros, que não têm qualquer relação com a Cyberprotech ou que não são abrangidos por esta Política de Privacidade.

A recolha ou o tratamento dos dados pessoais solicitados por esses terceiros é da sua exclusiva responsabilidade, não podendo a Cyberprotech ser responsabilizada, em qualquer circunstância, pelo conteúdo, pela exatidão, veracidade ou legitimidade desses websites ou pela má utilização dos dados recolhidos ou tratados por intermédio dos mesmos.

Alertamos os Clientes e Utilizadores da Cyberprotech para este facto e para a necessidade de, antes de utilizarem os websites, produtos ou aplicações, lerem e aceitarem as regras relativas ao tratamento de dados pessoais definidos por esses terceiros.


10 - Cookies



Contactos

HORÁRIO DE TRABALHO

De segunda a sexta-feira das 9h:00m às 18h00m

sábados, domingos e feriados estamos encerrados

O período de almoço é das 12h30m às 14h00m


CONTACTOS

Email: info@cyberprotect.pt

Telm./WhatsApp: (+351) 96 400 90 12


Atendimento presencial com agendamento prévio

Incubadora de Empresas da Universidade do Algarve
Campus de Gambelas, Pavilhão B1
8005-139 Faro, Portugal

Para nos contactar, pode usar o formulário de contacto que está na parte inferior do website, obrigado.